Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Masoquismo e sadismo


O masoquismo constitui a obtenção de prazer sexual ao ser fisicamente magoado, ameaçado e submetido a abusos. O sadismo, o oposto do masoquismo, é o prazer sexual de uma pessoa ao infligir sofrimento físico ou psicológico ao parceiro sexual. Um certo grau de sadismo e de masoquismo tem lugar nas relações sexuais de pessoas saudáveis, e os membros mutuamente adaptados de um casal procuram-no frequentemente um no outro. Por exemplo, o uso de lenços de seda para simular ligaduras e de palmadas suaves durante a actividade sexual são práticas frequentes entre casais consentidores e não são considerados sadomasoquistas.

O masoquismo e o sadismo levados ao extremo podem ocasionar graves danos físicos ou psicológicos, incluindo a morte. O masoquismo sexual implica a necessidade de ser humilhado, batido ou submetido de algum outro modo, de uma forma real e não simulada, por um parceiro agressivo e muitas vezes sádico, com o objectivo de conseguir a excitação sexual. Por exemplo, a actividade sexual desviada pode incluir a asfixiofilia, durante a qual a pessoa é parcialmente asfixiada ou estrangulada (pelo parceiro ou por auto-aplicação de um nó corrediço à volta do pescoço). A diminuição temporária do fornecimento de oxigénio ao cérebro no momento do orgasmo é considerado como intensificador do prazer sexual, mas esta prática pode conduzir acidentalmente à morte.

O sadismo sexual pode existir somente nas fantasias ou pode ser necessário para alcançar o orgasmo. Alguns sádicos assaltam «parceiras» surpreendidas e aterrorizadas que não consentem estas actividades e são violadas. Outros sádicos procuram especificamente masoquistas sexuais por meio de anúncios ou outros meios e satisfazem as suas necessidades sádicas com um masoquista que o consinta. As fantasias de controlo total e de dominação são muitas vezes importantes e o sádico pode atar e amordaçar o parceiro de maneiras muito elaboradas. Em casos extremos, o sádico pode torturar, ferir, apunhalar, aplicar descargas eléctricas ou assassinar o parceiro.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)