Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Outras feridas e tumores da boca


Toda a ferida que dure mais de duas semanas tem de ser examinada por um odontologista ou por um médico, sobretudo se não for dolorosa. De um modo geral, são menos preocupantes as feridas dolorosas do lábio ou do interior da bochecha, já que pode tratar-se de aftas ou de uma mordedura acidental.

Com frequência, as feridas na boca são esbranquiçadas, às vezes rodeadas de uma auréola vermelha. Podem ser originadas por se manter uma aspirina entre a bochecha e a gengiva, recurso a que se costuma recorrer, inadequadamente, para acalmar uma dor de dentes. As feridas na boca podem ser uma manifestação da síndroma de Behçet, uma doença que pode evoluir também com feridas nos olhos e nas partes genitais.

Também a primeira fase da sífilis pode aparecer como uma ulceração branca e indolor (cancro) na boca ou nos lábios, entre 1 e 3 semanas depois da prática de sexo oral, embora geralmente a ferida desapareça ao fim de algumas semanas. Um sintoma posterior da sífilis não tratada é uma mancha branca no lábio ou, com mais frequência, dentro da boca (placa mucosa) que pode aparecer entre 1 e 4 meses mais tarde. Ambas as formas, tanto a ulceração (cancro) como a placa mucosa, são tão contagiosas nestas fases que a doença pode transmitir-se inclusive com um beijo.

O pavimento bucal é a zona onde aparece com mais frequência o cancro, particularmente em pessoas de meia-idade e de idade avançada que ingerem álcool e fumam. Vários tipos de quistos podem também desenvolver-se nessa zona, sendo, às vezes, necessária a sua extirpação cirúrgica devido às queixas que provocam.

Podem formar-se grande vesículas cheias de líquido em qualquer parte da boca. Habitualmente, são o resultado de feridas, mas também podem estar relacionadas com doenças como o pênfigo. Algumas doenças virais como o sarampo podem causar lesões transitórias na parte interna das bochechas, especialmente nas crianças.

São graves as infecções que a partir de um dente com cárie podem propagar-se ao pavimento da boca. Uma infecção muito grave, conhecida como angina de Ludwig, pode causar um edema intenso nesta zona, que pode mesmo empurrar a língua para cima, com obstrução das vias respiratórias. Quando isto acontece, são necessárias medidas de urgência para manter a respiração do afectado.

Um fibroma por irritação pode desenvolver-se se uma pessoa morder o interior da sua bochecha, ou se, de algum modo, se ferir repetidamente no interior da boca. Pode extirpar-se cirurgicamente esta pequena tumefacção, consistente e indolor.

É possível que a boca se infecte com verrugas se alguém chupar o dedo no qual se está a desenvolver uma verruga. Um tipo diferente de verruga (condyloma acuminatum) pode do mesmo modo transmitir-se através do sexo oral. O médico pode tratar a verruga utilizando diversos métodos.

Palato

A sialometaplasia necrosante é um colapso repentino da superfície do palato, que cria uma ferida aberta ao fim de um ou dois dias. A sialometaplasia necrosante é indolor, embora, às vezes, a lesão seja extensa e possa ser alarmante. Com frequência, esta doença surge em virtude de feridas na zona (por exemplo, em consequência de uma extracção dentária) e cura-se ao fim de 2 meses.

Na metade do palato pode formar-se um tumor de crescimento lento do osso (debrum palatino). Este tumor duro é comum e inofensivo, aparece na puberdade e persiste durante toda a vida. Inclusive um grande tumor pode ficar sem tratamento, salvo se ferir a mucosa que reveste o palato ao comer ou no caso de uma dentadura postiça cobrir essa zona.

Em pessoas de 40 a 60 anos de idade são mais frequentes os tumores do palato, tanto os cancerosos como os que o não são. São poucos os sintomas que se manifestam nas fases iniciais, embora às vezes se possa observar um inchaço no palato ou notar o desajustamento de uma dentadura postiça superior, aparecendo a dor muito mais tarde.

Um tumor no palato pode aparecer nas fases avançadas da sífilis (goma).



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)