Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Proctite


A proctite (ou rectite) é uma inflamação do revestimento do recto (mucosa rectal).

Na proctite ulcerativa, uma forma comum de proctite, as úlceras aparecem no revestimento inflamado do recto. Este problema pode afectar entre 2,5 cm e 10 cm do segmento inferior do recto. Alguns casos respondem rapidamente ao tratamento. Outros persistem ou recidivam e requerem um tratamento prolongado. Alguns derivam finalmente para uma colite ulcerosa.

A proctite, uma afecção cada vez mais frequente, tem várias causas. Pode ser consequência da doença de Crohn ou duma colite ulcerosa. Também se pode dever a uma doença de transmissão sexual (como a gonorreia, a sífilis, a infecção por Clamydia trachomatis, o herpes simples ou a infecção por citomegalovírus), sobretudo nos homens homossexuais. Qualquer pessoa com um sistema imunitário debilitado corre maior risco de contrair proctite, principalmente de causa infecciosa, como a originada pelo vírus do herpes simples ou pelo citomegalovírus. A proctite também pode ser provocada por uma bactéria específica, como a Salmonella, ou pelo uso dum antibiótico que destrua a flora intestinal bacteriana normal, permitindo que outras bactérias cresçam no seu lugar. Outra causa da proctite é a radioterapia sobre o recto ou zonas circundantes.

Sintomas e diagnóstico

É típico da proctite provocar hemorragias indolores ou a eliminação de muco pelo recto. Quando a causa é a gonorreia, o herpes simples ou o citomegalovírus, o ânus e o recto podem ficar intensamente dolorosos.

Para fazer o diagnóstico, observa-se o interior do recto com um rectoscópio e colhe-se uma amostra de tecido do revestimento rectal para ser examinado. O laboratório pode então identificar as bactérias, os fungos ou os vírus responsáveis pela proctite. O médico também pode examinar outras zonas do intestino através de um colonoscópio ou de radiografias com papa de bário. (Ver secção 9, capítulo 100)

Tratamento

Os antibióticos são o melhor tratamento para a proctite provocada por uma infecção bacteriana específica. Quando a proctite é originada pelo uso de algum antibiótico que altere a flora intestinal, o metronidazol ou a vancomicina são úteis para destruir as bactérias nocivas que substituíram as habituais. Quando a causa da proctite se deve à radioterapia ou então se desconhece o que a provoca, o doente pode melhorar com corticosteróides, como a hidrocortisona e a mesalazina, outro fármaco anti-inflamatório. Ambos podem ser administrados sob a forma de enema ou supositório. A cortisona, uma variedade de corticosteróides, está disponível sob a forma de espuma que pode ser introduzida no recto por meio dum cartucho e dum êmbolo. Ao mesmo tempo, pode-se ingerir sulfasalazina ou outro medicamento similar. Se estes métodos de tratamento não aliviarem a inflamação, os corticosteróides orais podem ser úteis.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)