Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Colite hemorrágica


A colite hemorrágica é um tipo de gastrenterite em que determinada variedade da bactéria Escherichia coli (E. coli) infecta o intestino grosso e produz toxinas que provocam uma diarreia súbita com sangue e por vezes outras complicações graves.

Uma das variedades mais frequentes de E. coli que causam colite hemorrágica chama-se E. coli O157:H7. Esta variedade encontra-se nos intestinos do gado bovino são. Os surtos podem ser desencadeados ao ingerir carne mal cozida ou do beber leite de vaca não pasteurizado. A doença também pode ser transmitida de pessoa para pessoa, sobretudo entre crianças que usam fraldas. A colite hemorrágica pode ocorrer em pessoas de todas as idades.

As toxinas da E. coli danificam o revestimento mucoso do intestino grosso. Se forem absorvidas e passarem para a corrente sanguínea, podem afectar outros órgãos, como o rim.

Sintomas

Os sintomas caracterizam-se pela presença de cólicas abdominais intensas e de início súbito, juntamente com diarreia aquosa que tipicamente se torna sanguinolenta nas primeiras 24 horas. A temperatura corporal, geralmente, é normal ou sobe ligeiramente, mas por vezes pode atingir mais de 39ÞC. A diarreia geralmente dura entre 1 e 8 dias.

Cerca de 5 % dos infectados com E. coli O157:H7 desenvolvem a síndroma urémico-hemolítica. Os sintomas consistem em anemia, causada pela destruição dos glóbulos vermelhos (anemia hemolítica), uma baixa contagem de plaquetas (trombocitopenia) e insuficiência renal súbita. Alguns doentes também sofrem convulsões, acidentes vasculares cerebrais ou outras complicações derivadas de lesões nos nervos ou no cérebro. Estas complicações desenvolvem-se tipicamente na segunda semana da doença e podem ser precedidas por um aumento da temperatura. É mais provável que a síndroma urémico-hemolítica ocorra em crianças com menos de 5 anos e em pessoas de idade avançada.

Diagnóstico e tratamento

Geralmente, o médico suspeita duma colite hemorrágica quando uma pessoa indica ter tido diarreia com sangue. Para estabelecer o diagnóstico, analisam-se amostras de fezes procurando a E. coli O157:H7. Estas amostras devem ser obtidas dentro da primeira semana ou quando os sintomas começam. Podem ser feitos outros exames, como a colonoscopia (um exame do intestino grosso usando um tubo flexível de visualização) (Ver secção 9, capítulo 100), se se suspeitar que outras doenças podem estar a provocar a diarreia com sangue.

Os aspectos mais importantes do tratamento consistem em ingerir líquidos suficientes para substituir os que se perderam e manter uma dieta mole. Os antibióticos não aliviam os sintomas, não eliminam as bactérias, nem previnem as complicações. É provável que as pessoas que desenvolvem complicações precisem de cuidados intensivos num hospital, como a diálise.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)