Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Lesões do rim


Uma pancada externa é a causa mais habitual das lesões dos rins, produzidas pelos acidentes de trânsito, quedas ou lesões desportivas. As lesões penetrantes do rim podem ser resultado de disparos ou feridas penetrantes. As lesões são muito variadas. As menores podem ter como resultado pequenas quantidades de sangue na urina, detectáveis apenas com um exame microscópico, enquanto as lesões maiores têm mais probabilidade de produzir sangue visível na urina. Quando o rim se lesa gravemente (uma situação denominada falência renal), a hemorragia pode ser grave e filtrar-se urina para os tecidos circundantes. Quando o rim se separa da sua base (pedículo renal), que contém a artéria e a veia renal, pode produzir-se uma hemorragia em grande escala, choque e morte. A lesão provocada por uma litotrícia extracorporal com ondas de choque (um procedimento frequentemente utilizado para desfazer os cálculos renais) pode fazer com que apareça um pouco de sangue na urina de forma transitória; em geral é de pouca importância e a lesão cura-se sem necessidade de tratamento.

Os exames com raios X dos rins e do resto das vias urinárias (Ver secção 11, capítulo 122), como a urografia endovenosa com tomografia axial computadorizada (TAC), podem determinar com precisão a localização e a extensão da lesão. Em alguns casos, podem ser necessários estudos de imagem mais extensos.

O tratamento começa com medidas para controlar a perda de sangue e impedir o choque. Administram-se líquidos por via endovenosa para normalizar a pressão arterial e estimular a produção de urina. Quando necessário, podem realizar-se estudos apropriados com raios X para caracterizar a lesão. Para as lesões menores do rim, como as causadas pela litotrícia extracorporal com ondas de choque, o controlo minucioso do consumo de líquidos e o repouso total são, com frequência, o único tratamento necessário. As lesões maiores, que provocam uma hemorragia incontrolável ou o derrame de grandes quantidades de urina para os tecidos circundantes costumam exigir reparação cirúrgica.

Se o fornecimento de sangue ao rim for insuficiente, o tecido renal normal, que deve ser alimentado com sangue para sobreviver, pode morrer e ser substituído por tecido cicatricial. Essas lesões podem conduzir a uma hipertensão arterial que se manifesta semanas ou meses depois de uma lesão renal. Em geral, a maioria das lesões do rim tem um bom prognóstico caso sejam diagnosticadas e tratadas imediatamente.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)