Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Baixas concentrações de magnésio


A hipomagnesemia (um valor baixo do magnésio sanguíneo) é uma concentração de magnésio inferior a 1,6 miliequivalentes (mEq) por litro de sangue.

As perturbações em que se verifica a hipomagnesemia são complexas e, em geral, são o resultado de alterações metabólicas e nutricionais. As causas mais frequentes de hipomagnesemia são uma ingestão decrescente, associada a inanição ou a uma má absorção intestinal, e um aumento da sua excreção renal. A hipomagnesemia também se verifica frequentemente nas pessoas que consomem grandes quantidades de álcool ou que têm uma diarreia prolongada. Valores elevados de aldosterona, de hormona antidiurética ou de hormona tiróide podem provocar hipomagnesemia ao estimular a excreção renal do magnésio. O tratamento com diuréticos, com o antimicótico anfotericina B ou com o anticanceroso cisplatina também pode causar hipomagnesemia.

Sintomas

A hipomagnesemia pode causar perda do apetite, náuseas e vómitos, sonolência, fraqueza, alterações da personalidade, espasmos musculares e tremores. Quando simultaneamente aparecem hipomagnesemia e hipocalcemia, deve-se primeiro repor o magnésio para que a perturbação do cálcio possa ser tratada com êxito.

Tratamento

Repõe-se o magnésio quando a deficiência causa sintomas ou quando a concentração do mesmo seja muito baixa (inferior a 1 mEq por litro de sangue). Pode-se tomar magnésio por via oral ou por meio de injecções intramusculares ou endovenosas.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)