Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Alterações do colestrol e outras gorduras


As gorduras, também chamadas lípidos, são substâncias ricas em energia que servem de fonte principal de combustível para os processos metabólicos do organismo. As gorduras obtêm-se dos alimentos ou formam-se no corpo, principalmente no fígado, e podem ser armazenadas nas células adiposas para serem usadas a qualquer momento. As células adiposas também isolam o corpo do frio e ajudam a protegê-lo das lesões. As gorduras são componentes essenciais das membranas celulares, das bainhas de mielina que envolvem as células nervosas e da bílis.

As duas principais substâncias gordas presentes no sangue são o colesterol e os triglicéridos. As gorduras aderem a certas proteínas para se deslocarem com o sangue; à combinação de gorduras com proteínas chama-se lipoproteínas. As principais lipoproteínas são os quilomícrones, as lipoproteínas de muito baixa densidade (VLDL), as lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e as lipoproteínas de alta densidade (HDL).

Cada tipo de lipoproteína serve para um propósito diferente e decompõe-se e excreta-se sob formas ligeiramente diversas. Por exemplo, os quilomícrones têm origem no intestino e transportam certos tipos de gorduras digeridas desde os intestinos até ao sangue. Depois uma série de enzimas extraem a gordura dos quilomícrones para a utilizar como energia ou para a acumular nas células adiposas. Por fim, o quilomícron restante, despojado da maior parte da sua gordura (triglicérido), é extraído do sangue pelo fígado.

O organismo regula as concentrações de lipoproteínas de várias maneiras. Uma delas é por meio da redução da síntese de lipoproteínas e da sua entrada no sangue. Outro modo é através do aumento ou diminuição da velocidade à qual se eliminam as lipoproteínas do sangue.

Se pelo sangue circulam valores anormais de gorduras, especialmente o colesterol, podem aparecer problemas a longo prazo. O risco de apresentar arteriosclerose e doenças das artérias coronárias ou carótidas (e, por conseguinte, o risco de ter um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral) aumenta com a concentração total de colesterol. Por conseguinte, os valores de colesterol baixos são melhores que os elevados, embora os valores muito baixos de colesterol possam também ser prejudiciais. Um valor ideal do colesterol total é provavelmente de 140 mg a 200 mg por decilitro de sangue (mg/dl) ou menos. O risco de um ataque cardíaco é mais do dobro quando o valor total do colesterol se aproxima dos 300 mg/dl.
Nem todas as formas de colesterol aumentam o risco de uma doença cardíaca. O colesterol transportado pelas LDL (conhecido como colesterol nocivo) aumenta o risco; o colesterol transportado pelas HDL (conhecido como colesterol benéfico) diminui o risco e é benéfico. Idealmente, os valores do colesterol LDL devem ser inferiores a 130 mg/dl, enquanto os valores do colesterol HDL devem ser superiores a 40 mg/dl. O valor HDL deve representar mais de 25 % do colesterol total. O valor do colesterol total é menos importante como factor de risco das doenças cardíacas ou dos acidentes vasculares cerebrais do que a proporção colesterol total/colesterol HDL ou do que a proporção LDL/HDL.

Não é claro se os valores elevados de triglicéridos aumentam o risco de doenças cardíacas ou de acidentes vasculares cerebrais. Os valores no sangue de triglicéridos superiores a 250 mg/dl consideram-se anormais, mas os valores elevados não parecem aumentar de modo uniforme o risco de arteriosclerose ou de doença coronária. Contudo, as concentrações extraordinariamente altas de triglicéridos (superiores a 800 mg/dl) podem produzir pancreatite. (• V. página 527.)




Causas do aumento da concentração de gorduras
Colestrol Dieta com alto conteúdo em gorduras saturadas e colestrol
Cirrose
Diabetes mal controlada
Glândula tiróide hipoactiva
Glândula hipófise hiperactiva
Insuficiência renal
Porfiria
Componente hereditário
Triglicéridos Excesso de calorias na dieta
Abuso de álcool
Diabetes grave não controlada
Insuficiência renal
Certos medicamentos
-Estrogénios
-Anticoncepcionais orais
-Corticosteróides
-Diuréticos tiazídicos (até certo ponto)
Componente hereditário


Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)