Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Brucelose


A brucelose (febre ondulante, de Malta, mediterrânica ou de Gibraltar) é uma infecção causada pela bactéria Brucella.

A brucelose pode ser contraída ao ter contacto directo com as secreções e excreções de animais infectados, bebendo leite não pasteurizado de vaca, ovelha ou cabra ou comendo produtos lácteos (como manteiga e queijo) que contenham microrganismos vivos do género Brucella. A transmissão de pessoa a pessoa é rara. Esta afecção é característica das zonas rurais e é uma doença profissional dos veterinários, dos enlatadores de carne, dos agricultores e dos vaqueiros.

Sintomas e complicações

Os sintomas começam entre cinco dias e vários meses, mas geralmente duas semanas após se ter verificado a infecção, e são muito variáveis, em especial nas primeiras fases. A doença pode começar abruptamente com arrepios e febre, fortes dores de cabeça, dores generalizadas, sensação de mal-estar e, em certos casos, diarreia. Porém, pode também começar insidiosamente com um mal-estar ligeiro, dor muscular, cefaleia e dor na zona posterior do pescoço. À medida que a doença avança, aparece febre de 40ºC a 40,5ºC à noite; depois a temperatura começa a baixar gradualmente, até chegar a valores normais ou quase normais cada manhã, momento esse em que se verifica uma grande sudação.

Em geral, essa febre intermitente dura de 1 a 5 semanas e continua por um período de 2 a 14 dias, nos quais os sintomas diminuem consideravelmente ou então desaparecem. Em seguida regressa a febre. Este padrão pode ocorrer apenas uma vez; contudo, algumas pessoas desenvolvem uma brucelose crónica e experimentam repetidas vagas de febre e remissão ao longo de meses ou anos.

Depois da fase inicial, os sintomas costumam incluir uma obstipação intensa, perda de apetite, perda de peso, dor abdominal, articular, de cabeça e das costas, fraqueza, irritabilidade, insónia, depressão e instabilidade emocional. Mais adiante, os gânglios linfáticos, o baço e o fígado podem aumentar de volume.

As pessoas que sofrem de brucelose não complicada recuperam habitualmente em duas ou três semanas. As complicações são raras, mas podem consistir em infecções do coração, do cérebro e do seu revestimento, assim como inflamações dos nervos, dos testículos, da vesícula biliar, do fígado e dos ossos. Os casos persistentes costumam tender para um abatimento prolongado, mas esta doença quase nunca é mortal.

Diagnóstico

O médico pode suspeitar da presença de brucelose numa pessoa que esteve exposta a animais infectados ou aos seus produtos, como o leite não pasteurizado. O diagnóstico pode basear-se na extracção de uma amostra de sangue (ou, menos frequentemente, uma amostra de líquido cefalorraquidiano, urina ou tecido) da pessoa infectada e no seu envio para ser cultivada num laboratório. As análises de sangue também podem revelar concentrações elevadas de anticorpos que se formam como reacção às bactérias infectantes.

Prevenção e tratamento

As infecções por Brucella podem ser evitadas não bebendo leite sem ser pasteurizado nem queijo que não esteja curado. As pessoas que manipulam animais ou seus cadáveres devem usar óculos protectores e luvas de borracha, além de tapar qualquer corte que tenham na pele. Eliminar os animais infectados e vacinar aqueles que estão saudáveis pode ajudar a evitar a propagação da infecção.

As recaídas são frequentes quando se utiliza apenas um antibiótico, pelo que geralmente se prescreve uma associação. A doxicilina ou as tetraciclinas, juntamente com uma injecção diária de estreptomicina, reduzem o risco de recaídas. As crianças com menos de 8 anos podem tomar trimetoprim-sulfametoxazol ou então estreptomicina ou rifampicina, porque as tetraciclinas poderiam afectar-lhes a dentição. Nos casos graves utilizam-se corticóides como a prednisona. Uma pessoa com dores musculares importantes pode necessitar de um analgésico potente, como a codeína.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)