Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Comichão (prurido)


A comichão (prurido) é uma sensação que instintivamente induz a coçar.

A coceira persistente pode causar avermelhamento e fissuras profundas na pele. De facto, coçar pode irritar tanto a pele que provoca mais comichão, criando um ciclo vicioso. Coçar-se e esfregar a pele de forma prolongada pode provocar um aumento da espessura da mesma e o aparecimento de uma crosta.

Causas

A comichão pode ser causada por uma lesão cutânea ou por uma doença sistémica (ou seja, que afecta o corpo em geral). Entre as doenças cutâneas que provocam comichão intensa encontram-se as infestações por parasitas (sarna, pediculose), as picadas de insectos, a urticária, a dermatite atópica e as dermatites alérgica e de contacto. Muitas vezes, o contacto com peças de lã ou com substâncias irritantes, como solventes ou cosméticos, provoca prurido. A pele seca, especialmente nos adultos, provoca um prurido intenso generalizado.

Entre as doenças sistémicas que podem provocar comichão estão as hepatopatias (em especial a icterícia), a insuficiência renal, os linfomas, as leucemias e outras doenças do sangue. Por vezes, as pessoas com alterações na tiróide, diabetes ou cancro podem ter prurido. Esta sensação também é frequente durante os últimos meses de gravidez. Normalmente, não é indício de nenhuma anomalia, mas pode ser causada por ligieros problemas de fígado. Muitos medicamentos podem provocar comichão, incluindo os barbitúricos, a aspirina e qualquer outro a que um determinado indivíduo seja alérgico.

Tratamento

O prurido trata-se determinando a causa para se poder eliminá-lo. Sobretudo enquanto a pele está inflamada, o médico pode aconselhar o paciente a utilizar um creme suave, hidratante e que não precise de receita, ou uma loção sem essências nem corantes. Os aditivos que proporcionam cor ou aroma podem irritar a pele e, inclusivamente, causar comichão. As substâncias balsâmicas como a menta, a cânfora, a macela, o eucalipto e a calamina também podem ser benéficas.

Os cremes com corticosteróides, que ajudam a reduzir a inflamação e a controlar o prurido, só deverão ser utilizados quando este se limita a uma área reduzida.

Tomar anti-histamínicos como a hidroxizina e a difenidramina por via oral pode ajudar, mas muitas vezes provocam sonolência. Normalmente, os anti-histamínicos não deverão ser aplicados sobre a pele porque podem provocar reacções alérgicas.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)