Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Sarna


A sarna é uma infestação causada por pequenos aracnídeos que provocam pápulas avermelhadas minúsculas e uma intensa comichão.

A sarna é causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei. A infestação transmite-se facilmente de pessoa para pessoa através do contacto físico e é frequente afectar toda uma família. Os ácaros, que se podem distinguir à vista desarmada, transmitem-se em regra quando as pessoas dormem juntas. Raramente se propagam pela roupa de vestir ou da cama, bem como por outros objectos partilhados. A sua sobrevivência é curta e uma lavagem normal destrói-os.

A fêmea do ácaro escava túneis (galerias) e sulcos debaixo da camada superior da pele e deposita neles os seus ovos. As formas jovens do ácaro (larvas) nascem em poucos dias. A infestação provoca uma comichão intensa, provavelmente como resultado de uma reacção alérgica aos ácaros.

Sintomas

A característica peculiar da sarna é uma intensa comichão, que piora sobretudo durante a noite. As galerias dos ácaros aparecem como linhas onduladas com aproximadamente 1,5 cm de comprimento que, nalguns casos, apresentam uma pápula minúscula num extremo. Estes sulcos são mais frequentes e a comichão é mais intensa nos espaços entre os dedos das mãos, nos pulsos, nos cotovelos, nas axilas, à volta dos mamilos das mulheres, nos órgãos genitais masculinos (pénis e escroto), à volta da cintura e na parte inferior das nádegas. A cara é raramente infestada, excepto em crianças pequenas, onde as lesões aparecem sob a forma de bolhas cheias de água. Com o passar do tempo, os sulcos podem tornar-se difíceis de ver, pois ficam camuflados pela inflamação provocada pelo coçar.

Diagnóstico e tratamento

Geralmente, a presença combinada de galerias e de comichão é suficiente para que o médico possa diagnosticar a sarna. De qualquer maneira, também pode fazer uma raspagem dos sulcos e examiná-la ao microscópio para confirmar a presença dos ácaros.

A sarna pode ser curada aplicando um creme que contenha permetrina ou uma solução de lindano. Ambos são eficazes, mas o lindano tem tendência para irritar a pele, é mais tóxico e não é apropriado para as crianças pequenas. Alguns ácaros da sarna desenvolvem resistência ao tratamento com permetrina.

Por vezes é utilizado um creme com corticosteróides, como a hidrocortisona, durante alguns dias depois do tratamento com permetrina ou lindano para acalmar a comichão até que todos os ácaros tenham sido eliminados.

Os familiares e as pessoas que mantenham um estreito contacto com a pessoa afectada, como o(a) parceiro(a) sexual, devem ser tratados simultaneamente. A lavagem profunda e a fumigação do vestuário e da roupa de cama não são obrigatórias.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)