Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Alterações da pigmentação


A cor da pele é determinada por uma combinação dos pigmentos produzidos na pele e das cores naturais das camadas mais externas da mesma. Sem pigmentação, a pele teria uma cor branco-pálida com várias gradações de cor-de-rosa, devido ao sangue que flui através dela. O principal pigmento da pele é a melanina, um pigmento de cor pardo-escura formado por células (melanócitos) distribuídas entre as restantes células da camada superior da pele, a epiderme.

A hipopigmentação, quantidade anormalmente baixa de pigmento, em geral limita-se a pequenas áreas de pele. Em regra deriva de um processo inflamatório prévio na pele ou, em casos excepcionais, pode representar uma doença hereditária.

Quando a pele se expõe à radiação solar, aumenta a produção de melanina e ela produz o bronzeado.

Um aumento da quantidade de melanina (hiperpigmentação) pode ser uma resposta a alterações hormonais, como as que se podem verificar na doença de Addison, durante a gravidez ou com o uso de contraceptivos orais. A pele também pode escurecer em doenças como a hemocromatose ou a hemossiderose, ou então como resposta a muitos medicamentos que se aplicam sobre a pele, se ingerem ou se injectam.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)