Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Hemorragia nasal


As hemorragias nasais (epistaxe) têm diversas causas. Na maioria dos casos, o sangue provém da área de Kiesselbach, que se localiza na parte mais interior do septo nasal e que contém muitos vasos sanguíneos. Em geral, é possível controlar a hemorragia apertando ambos os lados do nariz durante 5 a 10 minutos. Se esta técnica não detiver a hemorragia, o médico procura a origem da mesma. Esta pode ser detida temporariamente fazendo pressão dentro do nariz com um pedaço de algodão embebido num fármaco que faz com que os vasos sanguíneos se contraiam, como a fenilefrina, e num anestésico local, como a lidocaína. Uma vez que a hemorragia estanque e a área esteja anestesiada, o médico fecha (cauteriza) o ponto por onde o sangue sai com nitrato de prata ou com um electrocautério (um dispositivo que usa uma corrente eléctrica para produzir calor).

Se a pessoa sofrer de uma doença com tendência para hemorragias, o local de origem do sangramento não deve ser cauterizado porque pode começar a sangrar de novo. Em vez disso, o médico exerce uma leve pressão com uma gaze saturada de vaselina sobre o local sangrante. Uma vez que a hemorragia tenha parado, tenta identificar e tratar essa doença.

Causas da hemorragia nasal

Infecções localizadas

  • Vestibulite.
  • Sinusite.

Membrana da mucosa nasal seca
Lesão

  • Lesões repetidas provocadas ao esgravatar o nariz.
  • Fractura do nariz.

Estreitamento das artérias (arteriosclerose)
Tensão arterial elevada
Doenças que provocam tendência para sangrar

  • Anemia aplásica.
  • Leucemia.
  • Baixa contagem de plaquetas (trombocitopenia).
  • Doença do fígado.
  • Doenças sanguíneas hereditárias, como, por exemplo, a hemofilia.
  • Telangiectasia hemorrágica hereditária.

Nas pessoas que têm um estreitamento das artérias (arteriosclerose) e uma tensão arterial alta, é provável que a zona sangrante se encontre na parte posterior do nariz, onde a hemorragia é mais difícil de deter. Às vezes, o médico deve interromper (laquear) a artéria que fornece sangue à zona ou, então, tapar a parte posterior do nariz com gaze. Em geral, deixa-se a gaze colocada durante 4 dias e administra-se um antibiótico por via oral, como a ampicilina, para evitar uma infecção dos seios ou do ouvido médio.

As pessoas com telangiectasia hemorrágica hereditária (uma doença na qual os vasos sanguíneos apresentam malformações) podem ter hemorragias nasais abundantes, que provocam uma anemia grave ou persistente que não se corrige facilmente com suplementos de ferro. Um enxerto de pele sobre o septo nasal reduz o número de hemorragias e é então possível tratar a anemia.

As pessoas com uma doença hepática avançada, que pode provocar uma tendência para sangrar, costumam ter graves hemorragias nasais. A pessoa pode engolir grandes quantidades de sangue, que as bactérias do intestino convertem em amoníaco. O amoníaco pode ser absorvido pela corrente sanguínea e provocar queixas ou até levar a um estado de coma, pelo que devem ser aplicados enemas (clisteres) e purgantes para eliminar o mais rapidamente possível o sangue do intestino. Além disso, administra-se um antibiótico como a neomicina para evitar que o sangue se converta em amoníaco. Se a perda de sangue for significativa, pode ser feita uma transfusão.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)