Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Amigdalite


A amigdalite é uma inflamação das amígdalas, geralmente provocada por uma infecção estreptocócica ou, com menos frequência, por uma infecção viral.

Os sintomas consistem em dor de garganta e queixas que aumentam ao engolir. A dor costuma localizar-se também nos ouvidos devido ao facto de estes e a garganta partilharem os mesmos nervos. As crianças muito pequenas podem não dizer que lhes dói a garganta, mas recusam-se a comer. A febre é frequente, bem como uma sensação geral de mal-estar (indisposição), dores de cabeça e vómitos.

As amígdalas estão inflamadas e com cor vermelha intensa. Pode haver pus e uma membrana branca, fina e confinada à amígdala, que se pode retirar sem fazer sangrar. Faz-se um esfregaço faríngeo (uma amostra de pus ou muco extraída da parte posterior da garganta com uma zaragatoa) e envia-se para o laboratório, que faz a cultura das bactérias recolhidas e determina que antibióticos são eficazes.

Tratamento

Os sintomas de amigdalite viral são aliviados da mesma forma que os da faringite. Nos casos de amigdalite estreptocócica, toma-se penicilina oral durante 10 dias (período consideravelmente mais prolongado do que o que a pessoa leva a sentir-se bem) para se ter a certeza de terem sido erradicadas as bactérias. Também é aconselhável fazer esfregaços faríngeos aos outros membros da família e semeá-los para identificar e tratar os que estejam infectados com o mesmo tipo de bactéria sem apresentarem sintomas (portadores assintomáticos). Raramente é necessário extirpar as amígdalas, a não ser que a amigdalite seja recidivante ou que os antibióticos só a controlem parcialmente.

Amigdalite



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)