Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Exoftalmo


O exoftalmo é a protrusão anormal de um ou de ambos os olhos.

Nem todas as pessoas com olhos salientes sofrem necessariamente de exoftalmo. Algumas têm simplesmente olhos esbugalhados, com mais parte branca à vista do que o normal. O grau de protrusão pode ser medido no consultório de um especialista (oftalmologista) com uma régua comum ou com um instrumento chamado exoftalmómetro. Outras provas de diagnóstico podem incluir uma tomografia axial computadorizada (TAC) e testes de funcionamento da tiróide.

Exoftalmo

São muitas as doenças que podem provocar exoftalmo. Em alguns tipos de doenças da tiróide, especialmente na doença de Graves, os tecidos da cavidade do olho incham e certos depósitos de material não usual empurram o globo ocular para a frente. O exoftalmo pode aparecer repentinamente depois de uma hemorragia por trás do olho ou por uma inflamação na cavidade do mesmo. Determinados tumores, quer sejam ou não cancerosos, podem desenvolver-se na cavidade do olho e empurrá-lo de trás para a frente. O crescimento inabitual de um tecido (pseudotumor) pode provocar exoftalmo em 2 ou 3 semanas. A trombose do seio cavernoso provoca uma estase do sangue das veias que saem do olho. Certas comunicações anormais das artérias e das veias (malformações arteriovenosas) por trás do olho podem provocar exoftalmo pulsátil, no qual o olho protrai para a frente e pulsa ao ritmo do coração.

Tratamento

O tratamento depende da causa. Se o problema for uma anomalia entre as artérias e as veias, pode ser necessário recorrer à cirurgia. Se estiver a ser produzido um excesso de hormona tiróide (hipertiroidismo), o inchaço pode regredir quando se controla o hipertiroidismo. No entanto, por vezes, o exoftalmo persiste mesmo quando a doença da tiróide já foi controlada. Se o nervo óptico estiver a ser comprimido, recorre-se aos corticosteróides orais, à radioterapia local ou à cirurgia para aliviar a pressão. Se as pálpebras não cobrirem correctamente o globo ocular, a cirurgia reparadora das mesmas pode ajudar a proteger a córnea da secura e das infecções. Os corticosteróides podem contribuir para tratar os pseudotumores e o inchaço. Se certos tumores ameaçam a integridade do olho empurrando-o para a frente, é possível que tenham de ser extirpados.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)