Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Hordéolo


Um hordéolo (vulgo terçolho) é uma infecção, geralmente provocada por um estafilococo, de uma ou mais glândulas que se encontram no bordo da pálpebra ou por baixo desta.

Forma-se um abcesso que tem tendência para rebentar e, em consequência, gera uma pequena quantidade de pus. O hordéolo por vezes forma-se ao mesmo tempo que a blefarite ou então como resultado desta. Pode-se ter um ou dois hordéolos em toda a vida, mas há quem os desenvolva repetidamente.

O hordéolo manifesta-se em geral primeiro com uma vermelhidão, hipersensibilidade e dor no bordo externo da pálpebra. Depois, uma pequena área torna-se abaulada e sensível e incha. O olho pode lacrimejar, tornar-se muito sensível à luz intensa e provocar a sensação de que há algo no seu interior. Geralmente, só uma parte muito pequena da pálpebra incha, mas por vezes inflama-se na sua totalidade. Em geral, aparece um ponto minúsculo amarelado no centro da zona inchada.

Apesar de se recorrer aos antibióticos, estes não parecem ser muito úteis nestes casos. O melhor tratamento consiste em aplicar compressas quentes durante 10 minutos, várias vezes ao dia. O calor contribui para que o hordéolo amadureça, rebente e drene. Quando o hordéolo se forma numa das glândulas mais profundas da pálpebra, uma afecção chamada hordéolo interno, a dor e os restantes sintomas costumam ser mais intensos. A dor, a vermelhidão e o inchaço costumam aparecer só numa área muito pequena, em geral no bordo da pálpebra. Como este tipo de hordéolo raramente rebenta por si só, o médico pode abri-lo para drenar o pus. Os hordéolos costumam ser recorrentes.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)