Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Tumores do pénis


Apesar de o cancro da pele poder aparecer em qualquer parte do pénis, o ponto mais frequente é a cabeça, especialmente na base. Os homens circuncidados raramente sofrem de cancro da pele no pénis. Ao princípio, o cancro costuma manifestar-se como uma área avermelhada com feridas que não se curam em várias semanas, mas que, normalmente, são indolores. Habitualmente, este cancro é um carcinoma de células escamosas. (Ver secção 18, capítulo 208) Outros cancros da pele no pénis, muito menos frequentes, são a doença de Bowen e a doença de Paget. O cancro extirpa-se cirurgicamente, juntamente com uma pequena área de tecido são que o rodeia. No entanto, o médico tenta salvar tanto tecido peniano quanto possível.

Outras formações no pénis podem ser causadas por uma infecção. Por exemplo, uma úlcera pequena, indolor, pode ser sinal de sífilis. As vesículas dolorosas, muito pequenas, têm frequentemente origem no herpes simples. Em casos muito raros, as bolhas, que com o tempo formam pequenas úlceras, podem ser causadas pela úlcera mole venérea. (Ver secção 17, capítulo 189) Um ou mais nódulos protuberantes e consistentes são, em geral, verrugas genitais (condilomas), provocadas por um vírus. As formações pequenas, consistentes e com depressões minúsculas (Molluscum contagiosum) são provocadas por outro vírus.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)