Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Priapismo


O priapismo é uma erecção dolorosa, persistente, que não é acompanhada de desejo sexual nem de excitação.

Na maioria dos casos, o priapismo surge como consequência do uso de fármacos ou por motivos desconhecidos. Outras causas possíveis incluem uma perturbação do sangue, como os coágulos sanguíneos, a leucemia ou a anemia drepanocítica, um tumor na pelve ou na coluna vertebral e uma infecção dos órgãos genitais. A doença deve-se provavelmente a anomalias nos vasos sanguíneos e nos nervos que retêm sangue no tecido eréctil (corpos cavernosos) do pénis.

O tratamento do priapismo depende da causa. Se for um medicamento, deverá suspender-se de imediato. Se a causa parecer uma lesão neurológica, a anestesia da coluna vertebral de forma contínua pode ajudar muito. Se a causa provável for um coágulo de sangue, este deve ser extraído cirurgicamente ou então deve fazer-se uma derivação cirúrgica para restabelecer a circulação normal no pénis. A maioria dos casos de priapismo pode ser tratada drenando o excesso de sangue do pénis com uma agulha e uma seringa e irrigando os vasos sanguíneos com líquido para eliminar os coágulos ou outras obstruções. Também podem ser utilizados vários medicamentos, dependendo da causa do problema. As probabilidades de um homem recuperar a sua função sexual são poucas se o priapismo não responder rapidamente ao tratamento.




Fármacos e drogas que podem provocar priapismo

Fármacos utilizados para tratar a impotência
Anticoagulantes
Clorpromazina
Cocaína
Corticosteróides
Marijuana
Prazosina
Tolbutamida
Trazodone



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)