Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Roséola infantil


A roséola infantil é uma infecção viral contagiosa que afecta os bebés e as crianças pequenas, provocando erupções e febre alta.

A roséola costuma aparecer na Primavera e no Outono, por vezes em surtos locais. A causa mais frequente é o herpesvírus 6, um dos vírus que provocam herpes.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas começam ao 5.º ou 15.º dia depois da infecção. A febre sobe repentinamente para 39,4ºC ou 40,5ÞC e dura 3 a 5 dias. As convulsões, conhecidas como ataques febris, são muito frequentes durante as primeiras horas da infecção, sobretudo à medida que a temperatura sobe. Apesar da febre alta, a criança está normalmente desperta e activa. Podem dilatar-se os gânglios linfáticos localizados na parte posterior da cabeça, dos lados do pescoço e por trás das orelhas. O baço também pode dilatar-se ligeiramente. A febre normalmente desaparece ao 4.º dia.

Aproximadamente 30 % das crianças apresentam uma erupção à medida que a febre desce. Esta é vermelha e plana, mas pode ter áreas elevadas, principalmente no peito e no abdómen, e menos extensivamente na cara, nos braços e nas pernas. Não dá comichão e pode durar entre algumas horas e 2 dias.

O médico faz o diagnóstico baseando-se nos sintomas. Normalmente, não são necessárias análises de anticorpos nem culturas do vírus.

Tratamento

Os sintomas tratam-se conforme a necessidade. É importante reduzir a febre, sobretudo se a criança tiver tido ataques febris. Pode-se utilizar paracetamol ou ibuprofeno para a reduzir, mas não aspirina. Esta não é aconselhável para as crianças e para os adolescentes porque aumenta o risco da síndroma de Reye. (Ver secção 23, capítulo 263)



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)