Merck Sharp & Dohme - Portugal
MSD Portugal Publicacoes MSD
Pesquisa
IntroduçãoAjuda


Imprimir Enviar Artigo

Fármacos contra o enjoo


Os fármacos usados para prevenir os enjoos são os anti-histamínicos. São ocasionalmente receitados, mas também são acessíveis como fármacos de venda sem receita médica. Os fármacos contra o enjoo são mais eficientes se forem tomados 30 ou 60 minutos antes de uma viagem.

Os fármacos contra o enjoo causam, frequentemente, sonolência e falta de atenção. Com efeito, a difenhidramina, um dos fármacos contra o enjoo, é o princípio activo da maior parte dos hipnóticos de venda livre. Não devem tomar-se estes medicamentos se se tem de guiar um automóvel, uma embarcação ou outro veículo, ou desempenhar uma actividade que requeira uma atenção especial. Os fármacos contra o enjoo não devem tomar-se juntamente com álcool, hipnóticos ou tranquilizantes, dado que podem causar efeitos adicionais inesperados. Os efeitos adversos são mais comuns nas pessoas de idade avançada.

São menos frequentes outros efeitos adversos como visão turva, confusão, dor de cabeça, dor de estômago, obstipação, palpitações ou dificuldade em urinar. Nos bebés e nas crianças pequenas podem provocar estados de agitação, por isso estes fármacos só deverão ser utilizados sob vigilância médica. Uma dose demasiado alta numa criança pode causar-lhe alucinações e inclusive convulsões.

Os indivíduos com glaucoma de ângulo fechado, inflamação da próstata ou obstipação, não devem tomar fármacos contra o enjoo sem aconselhamento médico.



Política de Privacidade Termos de Utilizaçao Direitos Reservados © 2006 MERCK SHARP & DOHME PORTUGAL Merck & CO., (USA)